Nome
E-mail
Home | Notícias
Alcácer do Sal, a última corrida da temporada.

No passado domingo dia 2 de Outubro e depois de algumas semanas sem actividade tauromáquica, o Grupo voltou a reunir-se, para realizar a última corrida da época 2005. O nosso destino era a cidade de Alcácer do Sal para participarmos na chamada “Corrida dos Triunfadores”, onde os “cabeças de cartaz” anunciados tinham sido eleitos pelos aficionados. Juntamente com o Grupo de Montemor, apresentaram-se em praça os cavaleiros António Telles, Rui Salvador e Vítor Ribeiro e o Grupo de Forcados de Santarém, para enfrentarem um imponente curro da ganadaria Núncio.

Começámo-nos a juntar ao início da tarde em casa do elemento Filipe Mendes, com a habitual boa disposição, mas também com alguma apreensão, por estarmos a entrar no defeso, mas sobretudo por nos ter calhado em sorte o conjunto de toiros mais pesado, principalmente o 4º da tarde, que acusou na balança 696 kg. Com o decorrer da tarde e o aproximar da corrida o nervosismo foi dando lugar à confiança, para este último desafio de 2005.

Já na praça os toiros saíram sérios, exigindo dos cavaleiros o seu melhor para lidarem toiros que com o decorrer das lides se tornavam mais complicados. Para a pega e particularmente os nossos, refugiaram-se em tábuas, obrigando os forcados da cara a entrar nos seus terrenos para provocar a investida.

O nosso primeiro toiro foi pegado à segunda tentativa pelo forcado Francisco Mira, que depois de brindar ao homenageado da tarde D. Francisco Mascarenhas, citou o toiro. Na sua primeira tentativa não consentiu o toiro correctamente, emendou-se e já na segunda, fechou-se para ficar, tendo de aguentar derrotes duros que quase o destronavam de novo, tendo sido bem ajudado pelo restante Grupo.

O quarto toiro da corrida era o mais esperado, com o peso de 696 kg saiu a impor respeito, para a pega foi escolhido o elemento José Maria Cortes, brindou ao público e com confiança andou para o toiro, já nos seus terrenos, aguentou a investida dura e “encornalou-se” com alma. Veloz e com o forcado na cara, o toiro percorreu toda a praça não dando hipóteses aos primeiros ajudas, só cá atrás e depois de embate duro nas tábuas é que os terceiras, conseguiram encerrar uma das grandes pegas da temporada. De realçar também o acto heróico do forcado Rodrigo Pietra Torres, que ao aperceber-se que o toiro se precipitava violentamente para as tábuas com um voo intrometeu-se, suavizando assim um embate que poderia ser traumatizante para o forcado da cara. No final o forcado Zé Maria Cortes deu duas voltas à praça, bastante aplaudido pelo público presente.

O nosso último toiro da época e à imagem dos outros nessa tarde saiu sério tendo chegado ao final da lide fechado em tábuas. Para a cara Gonçalo Saúde, brindou ao céu em memória de João Vilaverde, um grande aficionado e amigo que tragicamente nos deixou, e, com emoção citou o toiro. Já nos tércios carregou e depois de recuar alguns passos reuniu com sabedoria, aguentou alguns derrotes e com uma grande primeira ajuda do Forcado Hugo Melo e com os restantes ajudas a entrarem oportunamente, finalizou-se mais uma grande pega.

O grupo de Santarém realizou as suas pegas à primeira tentativa e o cavaleiro Vítor Ribeiro foi o vencedor do prémio João Núncio, para o melhor cavaleiro em praça.

 Depois de mais uma boa corrida e de uma grande temporada o merecido jantar decorreu no Monte do Penique em casa da família Mendes onde o sentimento era o de dever cumprido, preparados para gozar o merecido descanso.

03.10.2005
Rodrigo Corrêa de Sá

Voltar
com o apoio de