Nome
E-mail
Home | Notícias
Festival de Loures, uma tarde de oportunidades.

(Fotografias: Fernando Henriques)

Integrado nas festas do Concelho de Loures, teve lugar no passado dia 26 de Julho um festival taurino, do qual juntamente com o Grupo de Montemor faziam parte do cartel os cavaleiros Joaquim Bastinhas, Rui Salvador, Luís Rouxinol, João Pedro Cerejo, Sónia Matias, Gilberto Filipe e o praticante Marcos Tenório assim como o Grupo de Forcados do Aposento da Moita, para serem lidados, um curro de novilhos de José Salvador.

Com a praça cheia e o grupo composto sobretudo pelos elementos mais novos, a animação era grande. Fardaram-se pela primeira vez os forcados Francisco Reis, que ainda na semana anterior tinha sido nomeado o futuro cabo do nosso Grupo Juvenil e João Caldeira, dois jovens elementos que já acompanham o grupo desde a época passada.

O festival decorreu em grande ambiente com os novilhos de José Salvador a proporcionarem lides animadas. Para o Grupo de Montemor abriu praça o forcado Filipe Mendes, com um bonito cite mostrou-se e fechou-se bem à 1ª tentativa com uma boa primeira ajuda do estreante Francisco Reis.

Frederico Manzarra pegou o 3º da ordem, depois de uma reunião menos conseguida não se fechando bem de um braço, concretizou à 1ª tentativa, uma pega cheia de vontade em que o forcado demonstrou muita garra.

Para o nosso terceiro toiro foi escolhido o forcado Noel Cardoso que se fechou bem à 1ª tentativa depois de brindar à nossa velha glória também conhecida por “lenda viva” João Cortes, citou de longe, mandou e fechou-se com vontade realizando mais uma boa pega.

Fechou praça o forcado Francisco Zenkl, a meias com o Grupo do Aposento da Moita, depois de um cite bonito, carregou a investida e com uma reunião bem conseguida concluiu uma pega vistosa a um novilho bastante fechado de cara.

O Aposento da Moita também teve uma tarde fácil e realizou as suas pegas à primeira tentativa. Durante a corrida vários eram os elementos que queriam experimentar a arte da rabejação, foram escolhidos para executar esta tarefa respectivamente os forcados, Francisco Mira, João Cabral, Francisco Zenkl e Carlos Cardoso. Chegámos à conclusão que são muito melhores a pegar de caras.

Já em Lisboa, no restaurante Sal e Brasas do amigo Zé Guerra a noite foi animada e durou até às tantas.

Rodrigo Corrêa de Sá

26.07.2005

Voltar
com o apoio de