Nome
E-mail
Home | Notícias
125 anos da Praça de Toiros do Campo Pequeno
No passado dia 18 de Agosto comemoram-se os 125 Anos da Praça de Toiros do Campo Pequeno, a primeira praça do País. 

Uma corrida televisionada pela TVI, com a presença dos 3 Cavaleiros mais antigos de alternativa ainda em atividade: João Moura, António Ribeiro Telles e Luís Rouxinol. Os toiros eram de seis prestigiadas ganadarias: Palha, Oliveiras Irmãos, David Ribeiro Telles, Murteira Grave, Herdeiros de Manuel Vinhas e Passanha.

Para pegar estes 6 toiros foram escolhidos pela empresa o nosso Grupo de Montemor e o Grupo de Lisboa.

Neste dia comemorativo do Aniversário da Monumental de Lisboa organizaram-se vários momentos para celebrar tão importante marco. Antecedeu a corrida de toiros um espetáculo da Charanga a Cavalo da Guarda Nacional Republicana, seguindo de um momento de Fado cantado por Camané e Nathalie.

A praça estava cheia, com referência a lotação esgotada.

O 1º toiro da noite, da ganadaria Vinhas, com 582 kg, calhou em sorte ao cavaleiro João Moura. Este toiro andou pouco na lide e era algo reservado. Para pegar o Vinhas saltou à praça o forcado Ico Barreto, que brindou ao público do Campo Pequeno. Começou a citar cá atrás - como mandam os pergaminhos do Grupo - bonito e dando vantagem ao toiro. Este arrancou de largo com o forcado a fazer todos os tempos da pega perfeitos: aguentou, recuou e reuniu. Fez uma viagem comprida e com emoção onde se “brigou” com toda a sua alma, mas o toiro não lhe deu hipótese e, já muito perto das tábuas, retirou-o, obrigando a repetir a pega. Nesta tentativa, o Grupo estava muito colado às tábuas, dificultando a entrada das ajudas, ainda mais quando o toiro vinha com muita velocidade e a derrotar. Na 2ª tentativa o Ico voltou a ter a calma e a vontade da 1ª tentativa! Fez um cite com muita galhardia e voltou a fazer os tempos da pega com uma enorme perfeição. O toiro saiu quando o forcado mandou vir, novamente com bastante velocidade e, o Ico voltou a “brigar-se” com o opositor com uma grande alma. Nesta tentativa, já o grupo mais descolado das tábuas conseguiu ajudar o Forcado da cara, realizando assim uma grande pega! O Ico fez duas pegas a um toiro difícil e esteve irrepreensível nas duas tentativas.

O nosso 2º toiro, o 3º da noite, era da ganadaria Oliveira e Irmãos, pesou 580 kg, e foi lidado pelo cavaleiro Luís Rouxinol. Um toiro que saiu manso e muito reservado, sem qualquer ligação ao cavalo. Deixamos uma palavra especial ao cavaleiro Luís Rouxinol que foi, sem dúvida, um grande profissional, tendo toureado o toiro com grande valentia e com grande esforço. Para pegar este toiro, o nosso Cabo António escolheu o ‘Roca Rey da Forcadagem’, o Francisco Borges, que brindou aos directores da TVI. O Francisco citou de largo, com o toiro a sair cedo, provocou a investida e recuou na cara do toiro. Apesar de ter sido pisado, fechou-se à córnea com todas as suas forças, tendo o Grupo ajudado de forma eficaz. O Xico - de resto como já nos habituou - não brinca em serviço e quando é chamado a actuar faz tudo perfeito. Sabe ler muito bem o toiro, adaptando-se a qualquer oponente. A pega foi realizada à 1ª tentativa.

Para pegar o 5º toiro da noite - o nosso último - saltou à praça o forcado Manuel Ramalho que brindou aos Bombeiros Portugueses. Pela frente um toiro Palha, bravo que deu uma grande lide ao Cavaleiro António Telles. O Manel citou de forma correta, dando vantagens e com o toiro metido com ele, provocou a investida e este arrancou com pata. Conseguiu uma reunião dura, mas na viagem não conseguir ficar na cara do Palha. Na segunda tentativa, volta a citar com calma, entrou nos terrenos do toiro e, no momento da reunião, não conseguiu ficar na cara do toiro por ter sido pisado. Manuel Ramalho, com determinação e  apesar de diminuído fisicamente, consumou a pega à terceira tentativa, com o toiro a empurrar bastante. O Manuel é um forcado que, sem dúvida, merecia esta oportunidade de pegar no Campo Pequeno. É um forcado de ‘mão cheia’, dentro e fora de praça, representa sempre bem o Grupo e é um exemplo do que é ser forcado do Grupo de Montemor: amigo do seu amigo e sempre disponível para o Grupo e para quem está à sua volta. É um elemento essencial para nós e, por isso mesmo, teve a sua oportunidade e a confiança do António para pegar na 1ª Praça do país!

O Grupo está coeso, com todos os ajudas e rabejadores a ajudarem a rematar as pegas da melhor forma. 

Pelo Grupo de Montemor… Venha Vinho!

António Dentinho

Fotografias: Maria João Mil-Homens

 



Voltar
com o apoio de