Nome
E-mail
Home | Notícias
Montemor, "a nossa corrida"!

No primeiro fim de semana de Setembro todos os caminhos vão dar à nossa Feira da Luz e à corrida onde todos os aficionados, família, amigos e forcados antigos e atuais fazem questão de estar presentes. 

Foi mais uma corrida de toiros onde se prestou uma justa e merecida homenagem ao Mestre Luís Miguel da Veiga pelos 50 anos de alternativa. Este cavaleiro - que marcou uma geração e tem uma enorme ligação ao nosso grupo - recebeu então homenagem na sua terra, que tanto dignificou.

Saíram à praça seis touros do prestigiado e amigo ganadero Jorge Mendes. De apresentação sublime e qualidade superior (a continuar assim dentro de pouco tempo estamos em Madrid Jorginho), todos pegados pelo Grupo de Montemor, como é hábito. Atuaram os cavaleiros Filipe Gonçalves, João Moura Jr e João Ribeiro Telles.

Para a primeira pega da tarde, e como é seu apanágio (normalmente abre ou fecha praça nesta corrida), foi o nosso cabo António Vacas de Carvalho, dando o exemplo e lançando o mote para mais uma grande corrida do nosso grupo. Andou sereno para o touro, a saber bem os terrenos que devia pisar, mandou na investida e fez uma pega limpinha.

O segundo touro da tarde coube-me a mim pegá-lo. Não vou falar da pega, apenas queria agradecer ao grupo todos estes anos que passei e tudo aquilo que fez por mim. Muito obrigado!

Para o terceiro touro da corrida, outra despedida de um grande forcado! Saltou para a praça o João Romão Tavares, forcado de geração que muitos problemas resolveu ao grupo, marcou-nos a todos pela sua valentia. Quanto à pega, fez tudo aquilo que devia ter sido feito: depois de brindar ao seu filho, andou com calma para o touro, reuniu na perfeição e depois passou-lhe os "bracinhos" e quando assim é, bem que eles podem abanar!

Para a segunda parte da corrida estavam reservados os três maiores touros, com 570, 600 e 575 kg, respetivamente. O forcado escolhido para abrir a segunda parte foi o Manuel Dentinho que, depois de brindar a sua pega ao maestro Luís Miguel da Veiga, andou para o touro que devido à sua bravura se arrancou pronto. Quando estava a chegar o momento da reunião perdeu as mãos, o que dificultou ainda mais a tarefa do Dentolas. Contudo, devido ao seu muito querer, conseguiu pegar à primeira tentativa.

Para o maior touro da corrida, o nosso cabo decidiu escolher o João da Câmara que, depois da grande época que vinha a fazer, tinha o desafio de pegar o maior touro da corrida e continuar com a corrida "limpinha". Nada disto o intimidou ou deixou nervoso. O nosso "Hulk" citou com muita serenidade, mandou na investida e reuniu com enorme determinação. Grande pega e mais uma à primeira tentativa!

Para fechar praça, um dos forcados do momento e que faz tudo parecer fácil. Esta época tinha todos os touros pegados à primeira tentativa e não havia ninguém que transmitisse mais confiança ao cabo para poder fechar nesta corrida, que já vinha sendo um êxito para o grupo. O nosso "Piriquito"  saltou a arena e à frente dele tinha o touro mais sério da corrida. Começou cá de trás e bonito, como é habitual nele, mas o touro arrancou-se pronto sem ser a seu mando e o Francisco perdeu a oportunidade de o carregar, fazendo com que a reunião fosse defeituosa e não se conseguindo acoplar ao  touro devidamente. Na segunda tentativa, o touro mudou o seu comportamento,  fazendo o forcado pisar os seus terrenos mas sacou-se muito bem e fez uma grande pega. 

Por último, queria destacar o grupo de ajudas, liderado nesta corrida pelo JP e Quim Zé com quatro e duas primeiras respetivamente. Não só por esta corrida mas pela grande época que estão a fazer. Muitos parabéns! Tenho de destacar, como é óbvio, o João Pedro Pereira: elemento fundamental nas ultimas épocas e que nesta corrida se despedia, com quatro grandes primeiras ajudas. Parabéns pela tua carreira JP, deste tudo pelo grupo, ombros, joelhos, estavas "preso por arames" mas quando dava para o torto, eras sempre o primeiro a dar a cara!

Um grande abraço e pelo Grupo de Montemor venha vinho!!!!

Frederico Caldeira

Fotografias: Florindo Piteira

Voltar
com o apoio de