Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Toiros em Monforte (Homenagem a António José Zuzarte)

Dia 1 de Julho, deslocámo-nos a Sousel, mais propriamente ao Monte da Cegarrega, propriedade da família Calça e Pina, onde nos fardámos para ir pegar uma corrida em homenagem a António José Zuzarte.

Uma merecida homenagem: António José Zuzarte foi uma grande figura da forcadagem nacional, com uma longeva carreira de 23 anos, um exímio na arte de cernelhar, e o 5º cabo do Grupo de Forcados Amadores de Montemor. Assumiu o comando do grupo em Beja, a 4 de Abril de 1971, liderando-o até dia 2 de setembro de 1979, onde em Montemor passou a jaqueta repleta de valores e princípios, ainda hoje intrínsecos no seio do grupo.

O cartel era composto pelos cavaleiros João Moura Caetano, João Moura Jr e Marcos Bastinhas e para pegar o curro de toiros da ganadaria Quinta Mato-o-Demo, destinaram-se o Grupo de Forcados Amadores de Montemor e Monforte, disputando o troféu António José Zuzarte para a melhor pega.

Em relação as lides, destaque especial para João Moura Jr, com duas actuações de nível elevado.

Relativamente à prestação do nosso grupo, para o primeiro da noite foi escolhido o forcado António Calça e Pina, que depois de brindar ao homenageado, citou com classe e calma, tendo reunido convenientemente, mas devido a um derrote complicado e à falta de ajuda, teve que protagonizar mais uma tentativa. Voltou sereno, citou e reuniu bem, redimiram-se os ajudas e a pega foi concretizada ao segundo intento, mostrando que está capaz de assumir desafios com mais responsabilidade.

Para o terceiro da noite, um toiro que se adivinhava complicado, foi para a cara Bruno Palmeiro (Gel), forcado valoroso que atravessa um bom momento e que está a aproveitar as oportunidades que lhe são concedidas. O “Gel” teve que entrar em terrenos de compromisso e não conseguiu a melhor reunião, mas compensou na garra e na vontade que teve em concretizar a pega ao primeiro intento, com destaque para uma oportuna ajuda do Nuno Campelo.

Para o quinto da noite, o mais pesado e sério da corrida, o escolhido foi um forcado do “núcleo duro” que tem vindo a fazer uma boa época, o pragmático Manuel Ramalho. Na primeira tentativa, o Manuel parou-se no momento da reunião levando uma violenta investida que o impossibilitou de ficar na cara do toiro, na segunda tentativa o toiro complicou-se, teve uma investida conturbada não dando hipótese, nem ao Manuel, nem ao primeiro ajuda. A pega foi consumada a terceira tentativa sem complicações. Uma pega inglória, mas com a certeza, pelo forcado que é, que o Manuel nos vai continuar a dar o privilégio de assistir a grandes pegas, cheias de garra e emoção.

O Grupo de forcados amadores de Monforte pegou os três toiros ao primeiro intento, tendo recebido o troféu para a melhor pega pela mão do homenageado, na última pega da noite realizada por João Maria Falcão.

A actuação foi positiva. Não foi a prestação que ambicionávamos, nem a homenagem que queríamos prestar a António José Zuzarte, mas continuaremos a honrar a jaqueta que nos foi transmitida da melhor forma possível! Por fim, um agradecimento especial à família Calça e Pina, pela forma como nos recebeu, e pelo agradável convívio que nos proporcionou no Monte da Cegarrega, cheio de histórias, gargalhadas e muita animação!

João Mégre Pires

Fotografia: Vera Sobral

Voltar
com o apoio de