Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Almeirim: Alternativa de João Salgueiro da Costa

Corrida de responsabilidade (Alternativa de Salgueiro da Costa), séria (toiros “Graves” com peso), contracenando com os nossos amigos rivais (Grupo de Santarém), foram os ingredientes naturais para dar sal a uma boa tarde de toiros. Depois de sentida e calorosa cerimónia de alternativa, com os habituais cumprimentos, Salgueiro da Costa toureia com alegria o seu primeiro, que veio a ser pegado, com a sabedoria de gerações, pelo futuro cabo do Grupo de Santarém, João Grave.   

Para a cara do primeiro toiro que nos coube, saiu para a cara João Romão que, com a sua naturalidade de forcado experiente e muito eficiente, pega sem complicar à 1ª tentativa, com a ajuda coesa e generosa do grupo.

O nosso segundo toiro, toureado por António Ribeiro Telles, é pegado pelo Francisco Borges que, com a sua tourearia, sita com a serenidade que lhe é própria, reúne como a elegância dum mestre, vindo a ser ajudado pelo grupo junto à tábuas numa entre-ajuda notável e eficiente, a revelar os pergaminhos da jaqueta do grupo de Montemor.

João Salgueiro, toureio impar na arte do ginete e pai do cavaleiro de Alternativa, toureou o sobrero porque o primeiro touro que lhe saiu em sorte apresentou andamentos desconformes e manifestantes de alguma debilidade. Para pegar o sobrero saltou Manuel Ponce Dentinho que citando com muita calma e galhardia manda vir o toiro de meia praça. Recuando qual capote, exorta a bravura do toiro numa expressão que faz humilhar o bovino a ponto de a investida na reunião ser com a cara tão baixa, que no derrote subsequente envia as pernas do forcado para o alto, dificultando assim a reunião, sem conseguir a pega à primeira tentativa. Com raça e determinação, apronta-se para a segunda tentativa que é consumada com êxito, após uma exímia reunião, com a pronta ajuda do seu irmão, António Ponce Dentinho, e muito oportuna intervenção dos restantes elementos do grupo.      

O último toiro da tarde e já o primeiro toiro de João Salgueiro da Costa como cavaleiro tauromáquico foi para a cara o João da Câmara que, tendo acabado de chegar do funeral do saudoso Dom Vicente da Câmara, seu avô, brindou ao seu ente querido em comovida prece. O João estando soberbo no cite que o momento pedia, pegou com arte fidalga, um toiro sério e que aparentava dificuldades acrescidas.

De realçar a notável prestação do credenciado rabejador do grupo, Francisco Godinho que, na sua distintíssima arte conjugada com o seu pouco peso, fez chegar por quatro vezes forte ovação nas suas exuberantes actuações, carregadas de técnica, destreza e tourearia.

Pelo grupo de Santarém os forcados da cara foram, o João Grave que pegou à 1ª tentativa (Futuro cabo do Grupo de Santarém), a quem desejo desde já muita sorte para o grande compromisso que irá ter na chefia do grupo, para o 3º touro da corrida pegou Lourenço Ribeiro à 2ª tentativa, Luís Sepúlveda à 3ª tentativa e ainda para fechar a atuação do grupo de Santarém foi escolhido Antonio Goes que executou uma boa pega à 1ª tentativa.  

Foi mais uma tarde espectacular do grupo de Montemor em que a arte, a coragem, o espírito de grupo e a alegria de todos os elementos contagiaram o público, promoveram a festa e honraram a jaqueta do nosso grupo.

Bem hajam.

Pelo Grupo de Montemor… Venha Vinho!

Rodrigo Ponce Dentinho

Fotografias: Florindo Piteira e Francisco Romeiras

Veja o video das pegas, clicando no seguinte link:

https://www.youtube.com/watch?v=UaL3nWDEIJQ

Voltar
com o apoio de