Nome
E-mail
Home | Notícias
Vila Viçosa, compromisso sério em início de temporada.

A VII edição do Festival Taurino da Rádio Campanário contou pelo segundo ano consecutivo, com a presença do nosso Grupo, num cartaz bem rematado e cheio de motivos de interesse. Ou seja, um desafio sério para o Grupo de Montemor em início de temporada.

O dia estava solarengo e a prometer uma boa tarde de toiros! Atrevo-me a dizer que quem foi a Vila Viçosa este Sábado saiu satisfeito. O espectáculo teve ritmo, excelente ambiente e bons apontamentos taurinos.

Como manda a tradição, compromisso em Vila Viçosa, fardação na Quinta do Bosque (Borba), ilustre casa da Família Câmara, que tão bem recebe o Grupo de Montemor, actuais e antigos elementos, familiares e amigos. Assim foi mais uma vez: o “Bosque” recebeu com muita amizade a Família montemorense, que ali se reuniu e fardou antes de rumar à castiça e bonita Praça de Toiros de Vila Viçosa.

No ar “cheirava” a oportunidade para os mais novos e, no meio da boa disposição que reinou toda a fardação, o cabo António passou a importante mensagem que fosse um elemento mais novo ou fosse um mais experiente, a tarde tinha que ser “à Grupo de Montemor”! Antes de rumar à praça, tivemos ainda tempo de tirar a fotografia da praxe “para mais tarde recordar”: a Família de Montemor, no “Bosque” da Família Câmara!

A corrida/festival:

Novilhos/toiros de Casa Prudêncio, David Ribeiro Telles, Francisco Romão Tenório e Quinta de Mata-o-Demo. Cavaleiros António Telles, Ana Batista, Leonardo Hernandez, João Moura Jr, Marcos Tenório e João Telles Jr.. Forcados Amadores de Montemor-o-Novo e São Manços.

3/4 de casa e excelente ambiente na praça. O sorteio ditou que ao Grupo de Montemor, caberia pegar o seguinte lote, pela seguinte ordem: Quinta de Mata-o-Demo e dois de Francisco Romão Tenório.

Para pegar o primeiro novilho da tarde – que foi complicado durante a lide a cavalo - o escolhido foi o Bernardo Dentinho. O forcado esteve muito bem a citar, com elegância e determinação, o grupo (como mandam as regras) ficou cá atrás a aguardar “o momento”, o Bernardo mandou vir o novilho e recebeu-o com muita decisão, fechando-se à barbela e com as ajudas impecáveis a entrar com muita eficácia. Uma boa pega do Bernardo e uma excelente prestação do grupo como um todo!  

Para a pega do segundo do Grupo (terceiro da ordem) perfilou-se o António Calça e Pina. O António precisava de uma boa pega para se moralizar. E assim foi: avançou com decisão para o romão tenório, escolheu o momento certo para reunir e fechou-se com decisão, com o grupo também muito coeso a ajudar. Destaque para o regresso às arenas do Tiago Telles de Carvalho (depois de tanto tempo afastado por motivos de lesão), foi rabejar este novilho ajudando a fechar com brilho esta pega.               

Para pegar o quinto da tarde, o cabo António escolheu o Nuno Campelo. Outro toiro de Francisco Romão Tenório, que se revelou muito distraído e complicado durante a lide. Forcado jovem e com muita vontade, o Nuno precipitou-se nas duas primeiras tentativas, adiantando-se sempre no momento da reunião. À terceira citou com mais serenidade e aguentou bem a arrancada do toiro, reunindo de forma correta e com o Grupo a entrar com a eficácia necessária para concretizar esta última pega da tarde.

Embora tenha tido autorização do Director de Corrida e também os apelos do público, o Nuno não deu volta, revelando um grande gesto de humildade. Talvez não tenha sido a pega que todos queríamos ver. Mas é com estes “contratempos” que os forcados crescem e aprendem. De certeza que o cabo António lhe explicou o que correu menos bem e para a próxima será diferente! 

Em jeito de balanço: segundo compromisso da época, desafio mais sério e a pedir outras contas. Oportunidade para os mais novos onde destaco as boas pegas do Bernardo Dentinho, do António Calça e Pina e a vontade do Nuno Campelo. Destaco ainda o grupo como um todo: as ajudas estiveram em bom plano, mostrando e dando coesão às pegas. Foi uma boa tarde de toiros e uma boa actuação do “meu” Grupo de Montemor!

Pelo grupo de São Manços pegou Jorge Valadas (à primeira), José Quintas (à segunda) e Jorge Silva (também à segunda).

Resta-me agradecer, a hospitalidade da Família Câmara e ao cabo António por, mais uma vez, me confiar esta tarefa da escrita.

Um grande “Olé” para o melhor Grupo do Mundo! E pelo Grupo de Montemor venha vinho!!!

Vila Viçosa, 12 de Março de 2016

Miguel Soares

Nota: Esta crónica foi escrita seguindo o antigo acordo ortográfico.

Voltar
com o apoio de