Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Toiros em Évora
No passado dia 28 de Outubro o Grupo de Montemor rumou a Évora para pegar a última corrida da Época.
O cartel era composto pelos cavaleiros Luis Rouxinol, Gilberto Filipe e João Ribeiro Telles. 6 toiros da ganaderia da Herdade de Pégoras. Dividiamos cartel com o Grupo de Évora.
 
Para o 1º e maior toiro da corrida, foi chamado o Xico Borges. O Xico está no seu melhor momento e tem feito uma grande época, quanto a mim o melhor Forcado deste ano.
Citou com calma e classe como é caracteristico dele. Mandou bem no toiro, apesar deste ser bastante chato e irrequieto durante o cite. Carregou com vontade e o toiro foi pronto a arrancar, investiu com muita pata e a "encernelhar" bastante. A reunião foi muito dura e alta, e o Xico apesar de vir muito pendurado acabou por fazer uma tentativa bastante dura, saindo já no meio dos ajudas. Na 2ª tentativa o toiro fechou-se mais nas tábuas e com a cabeça em baixo. O Forcado foi para cima dele, e já bem dentro dos terrenos do toiro, só com a ajuda do capote o conseguiu fazer sair. A reunião foi mais do mesmo, dura e alta, mas desta vez o toiro não conseguiu desfazer o forcado, e com braços de ferro o "Xiquinho" fez mais uma grande pega, fechando com chave d´ouro a sua época.
 
Para o 2º toiro o Zé Maria mandou o Manuel Ramalho. O "Ramalhão" depois de algumas épocas mais irregulares, afirmou-se este ano como mais um forcado do núcleo duro do GFAM. Depois de 4 toiros à 1ª não podia deixar de pegar "em casa", e à semelhança do que tem sido a sua época, voltou a mostrar que está para o que der e vier. Mandou bem no toiro e carregou com vontade, tirou-lhe 3 passinhos e fechou-se bem de braços e de pernas (parecias uma carraça agarrada á testa do boi). O grupo ajudou bem, com mais uma grande ajuda (1ª) do Laranjinha.
 
Para o último toiro que nos tocou o Zé Maria decidiu "presentear" o Forcado recém casado João Romão. Este á semelhança dos outro também foi um bocado "tardo" na investida. O João entrou nos terrenos do toiro e carregou até este sair. Tirou-lhe 3 ou 4 passos e fechou-se sem problemas. Os ajudas entraram bem e fecharam com uma boa 1ª do nosso "Tólés" António Dentinho.
 
Não podia acabar esta crónica sem dar umas palavrinhas ao nosso amigo João Cabral, que se fardou neste dia pela ultima vez. Além de muito bom forcado (dos melhores com quem peguei) foste um dos mais carismáticos com quem peguei estes 10 anos. Histórias várias, manhas imensas, fino como o papel, mas além disso tudo um grande AMIGO e com uma grande entrega e dedicação ao Grupo. Espero bem que para o ano apareças com muita frequência, e nos continues a presentear na "3ª parte" com aquelas tuas gracinhas...
Despediu-se de forcado sob uma grande ovação após rabejar o último toiro da corrida.
Cabralinho, o público ficou "sedento" com esta tua rabejação. Se para o ano ainda te fardasses parece que estou a ouvir a plateia: "Cabral! Cabral! para o rabo do animal!!".
 
Depois da corrida seguiu-se um belo jantar no centro histórico da cidade, com a presenças de alguns antigos elementos, e onde se falou e resumiu esta 73ª época do GFAM.
Para o ano há mais.
 
João Caldeira
1 de Novembro de 2012
 
Voltar
com o apoio de