Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Toiros em Setúbal
Decorreu no passado dia 14 de Outubro, na nossa conhecida Carlos Relvas em Setúbal,  mais uma corrida de toiros, onde o grupo regressou após umas épocas de jejum. 

Apesar da chuva que ameaçou um domingo cinzento, e que tirou alguns aficcionados á praça, esteve uma meia casa forte, para assistir ao mano-a-mano entre João Moura e o Luis Rouxinol, perante 6 toiros Passanhas ( que rondavam os 500KG), no qual o GFAM dividia a sorte com os amadores de Montijo. 


Para abrir praça, o Zé Maria, "entalou" o Tó Bocha ( António F.T.V.C.), forcado que tem vindo a mostrar ser um caso sério dos badanos. Perando umPassanha com caracóis, Esteve calmo como é seu apanágio, começou cá de trás á grupo de Montemor, e concretizou uma boa pega, com uma reunião a dois tempos.( Quem não sabe o que quer dizer este termo, depois envie um email ou entre em contacto com a minha secretária). O grupo ajudou bem, e em jeito de nota o Paulinho VC, pai do bocha, só chegou estava o filho a dar a volta... Ainda vinha com choco frito no bigode. 

Para o 3º touro da tarde, saltou a trincheira com mais 7 forcadões, o forcado oriental Noel JauMimdeGambas Cardoso. Brindou ao Albano Barreto mais conhecido por Tio Piras/Piruças, onde o grupo a convite do mesmo e dos seus filhos se fardou. O 诺埃尔 , na primeira tentativa pareceu me que ainda ia com os olhos em bico de mais e não percebeu bem o touro, o que resultou numa boa voltareta. Já na segunda fez tudo bem feito, mandou, templou, reuniu na perfeição, e depois de cravar os alicates, dali já não saía certamente.

Para fechar praça, e naquele que foi o seu último touro no activo pelo Grupo de Forcados de Montemor ( activo, porque se sair ao tio, vai certamente voltar a pegar em Montemor, e nos festivais dos amigos! Paulinho P.C. um abraço para si!), saltou o Forcadão João Maria Pessoa de Carvalho Cabral. Do João Maria, se me permitem, vou ter que dizer mais umas palavras, pois entrei na mesma altura que ele no grupo, e é dos meus Grandes amigos. 
O Cabralinho, ou padreco para alguns, foi daqueles que entrou no grupo e se integrou na perfeição, depois de levar umas "limadelas". Foi com o grupo que foi ao Cristo a primeira vez, foi no grupo que rapou o cabelo a primeira vez, foi no grupo que começou a dar caneladas, e foi no grupo que começou a fazer rimas e poemas(qual Camões), que fazem deliciar as flores... Além de se pegar touros, o Grupo de Montemor é uma escola de vida, e o Cabralinho fez se homem no Grupo de Montemor!
Foi ás flores, que brindou a sua última pega. Com um brinde sentido ás mães, mulheres, namoradas, amigas, amigas/coloridas, dates, curtes e por vezes inimigas, que acompanham as corridas e sofrem como ninguém. 
Quanto á pega, há pouco a dizer, foi á 1ª tentativa, pois fez tudo como mandam os livros, e resultou na melhor pega da tarde. 

O grupo do Montijo pegou os seus 3 touros á primeira tentativa. 

E pelo grupo de Montemor venha Vinho!

Francisco Mira ( Kikio)

Voltar
com o apoio de