Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Toiros em Reguengos
Mais um 15 de Agosto em Reguengos.

15 De Agosto de 2012, talvez o ultimo feriado nesta data, mais uma vez antecipei o meu regresso de férias por umas horas a fim de assistir a mais uma corrida do nosso Grupo, contudo o dia em Reguengos iria iniciar-se um pouco antes da corrida uma vez que o nosso Amigo Francisco Godinho e Família nos aguardavam com um excelente almoço, como aliás já vem sendo hábito. À Maria Ivone e ao Xico Zé o nosso muito obrigado.

Nesta tarde em Reguengos anunciavam-se Rui Salvador, João Salgueiro e o Praticante João Maria Branco, os Forcados de Montemor e os de Évora para lidarem e pegarem respetivamente um curro de Ortigão Costa.

No tocante à parte equestre vimos lides de boa nota a satisfazer o público.

Relativamente às pegas e no que nos diz respeito, não obtivemos o êxito que tanto desejávamos, muito embora as apostas do nosso Cabo Zé Maria tenham sido acertadíssimas.

Os toiros que nos calharam em sorte tinham os seguintes pesos: 560, 530 e 580 Kgs.

Para o nosso 1º, um toiro sério, em que se previam dificuldades na pega, saltou a trincheira o João Pedro Tavares (Peco), Forcado polivalente que já nos habituou a pegas duras e complicadas, mais uma vez foi para o toiro com decisão. A reunião foi dura com o toiro a meter a cara alta e a dar um fortíssimo derrote inicial que poderia ter resultados não desejados não fosse a óptima e pronta 1ª ajuda do João Pedro Pereira (JP) que lhe valeu chamada especial a acompanhar o Peco na merecida volta á arena. O Grupo fechou muito bem a pega, com destaque ainda para o rabejador Francisco Godinho que teve uma entrada extraordinária desempenhando correctamente as suas funções.

Para pegar o 2º, foi designado o “Maestro” João Caldeira que brindou ao antigo forcado Pêpê Mira. Posicionou-se cá bem atrás e foi citando calmamente e com Mestria como é seu timbre, mandou na investida do toiro e recebeu bem, acoplando-se, no entanto quando praticamente chegava ao Grupo sofreu um derrote para baixo que o desfeiteou, na sua segunda voltou a não chegar ao Grupo tendo resolvido ao 3º intento, já com ajudas carregadas.

Para o fim estava guardado o maior toiro da corrida com o bonito peso de 580 Kg. Como tal, para o pegar recaiu a escolha no nosso “Fred” Frederico Caldeira, o actual detentor do desejado e merecido título de “Forcado do ano”, que em minha opinião e muito embora se tenha empranchado um pouco na reunião só não concretizou à 1ª porque o Grupo não acreditou, à excepção do voluntarioso Manuel Ramalho que por isso mesmo ganhou o prémio da mais rápida mudança de lâmpadas sem escadote. Na segunda tentativa o Frederico reuniu correctamente tendo executado uma boa pega, como é habitual, tendo sido muito bem ajudado por todo o Grupo.

Relativamente aos nossos alternantes, pegaram e bem, os seus toiros de 510, 520 e 560 Kgs. Todos ao 1º intento, por intermédio de Ricardo Casas Novas, João Pedro Oliveira e José Pereira.

Como vem sendo hábito a noite terminou a altas horas, com um óptimo jantar em casa do nosso Anfitrião Xico Zé, muito bem regado e com muitos discursos.

Até para o ano. (seja ou não feriado) 

 

Francisco Borges

Voltar
com o apoio de