Nome
E-mail
Home | Notícias
Corride de toiros em Abiúl
Corrida em Abiul – Uma festa diferente…

 

Foi no dia 4 de Agosto que o Grupo de Montemor se deslocou à mais antiga praça de toiros de Portugal, para pegar três toiros da ganaderia Brito Paes, corrida esta inserida na feira taurina desta Vila. O cartel foi constituído pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Brito Paes e Manuel Telles Bastos e Grupo de Forcados Amadores de Montemor e Chamusca.
               
                Como hoje em dia, a apresentação dos toiros em praça representa um dos principais motivos que leva o público a aderir aos espectáculos taurinos, é de referir que nesta tarde os toiros de Brito Paes que saíram em sorte ao grupo, se encontravam sérios e com boa apresentação, tendo pesado 545kg, 535 kg e 610kg, respectivamente.

 

                Posto isto, para abrir praça o Cabo José Maria Cortes escolheu o experiente forcado João Caldeira, por muitos apelidado de “Maestro”. Frente a um toiro que se revelou tardo, o João manteve-se calmo e sereno, executou um bonito cite frente ao seu oponente (como é seu costume!), tendo de lhe entrar nos terrenos. Carregando com decisão provou a investida do toiro, que após uma boa reunião, se fechou com vontade executando uma bela pega à primeira tentativa, tendo sido bem ajudado por todo o grupo.

 

                Para o segundo toiro que calhou em sorte, saltou para pegar o forcado Manuel Ramalho. O nosso “Manel”, após uma pega de vontade por terras algarvias, executou aqui uma pega tecnicamente perfeita. Andou bem para o toiro, soube mandar e reunir de forma exemplar, pegando assim à primeira tentativa. Mais uma vez de referir a eficiência do grupo a ajudar.

 

                No último e mais pesado toiro da tarde, o Cabo José Maria Cortes decidiu, com valentia, incumbir-se a si próprio de fechar a corrida. O Zé Maria após uma tentativa dura, que apesar de ter estado muito bem com o toiro, saiu magoado. Para o dobrar, saltou prontamente o forcado João Pedro Tavares. O “Peco”, revelando mais uma vez o forcado que é e o grande momento em que se encontra, esteve imponente frente a um toiro que após a primeira tentativa se “fechou” um pouco mais, obrigando este a entrar-lhe nos terrenos. Apesar da dificuldade, o Peco sacou-se bem ao toiro, reuniu de forma exemplar para não mais sair, realizando uma pega dura em que o toiro viajou sempre com a cara por baixo, dificultando a tarefa ao grupo que se superou e ajudou com eficácia.
                É de referir nesta pega, a “velha máxima” de “Forcado por um dia, Forcado para sempre!” – o Tio Miguel Dentinho na tentativa do nosso Cabo, demonstrou o espirito que se vive dentro do Grupo de Montemor, saltando para a cara do toiro quando este colhia o Zé Maria contra o estribo, tendo assim ficado com mais algumas marcas de guerra. OLÉ FORCADO!! Em Montemor contamos com o Tio!!
               
                É também de salientar a prestação do forcado António Garcia, que deu três boas primeiras ajudas nesta corrida, mostrando estar para o que calhar, tornando-se cada vez mais um elemento fundamental ao Grupo! Parabéns Mim!
               
Após esta castiça tarde de toiros, seguiu-se o habitual jantar para dar início a uma animada noite nas Festas de Abiul, onde “bailarico” foi a palavra de ordem. Tanta foi a diversão que alguns elementos não exitaram em pernoitar no carro, para que no dia seguinte dessem continuidade aos festejos! Assim vale a pena andar na festa!
Só foi pena o Cabo José Maria não ter podido estar presente após o jantar, mas quando se representa o Grupo de Montemor como ele representa, quando se dá o exemplo como ele dá, propondo-se sempre a difíceis desafios, infelizmente nem sempre as coisas correm pelo melhor! Um OLÉ também para ele!

 

E por fim….

 

PELO GRUPO DE MONTEMOR…
VENHA VINHO…
VENHA VINHO…
VENHA VINHO…

 

Joaquim José Murteira Correia (Filho)
Voltar
com o apoio de