Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Toiros em Abiúl

No passado dia 8 de Agosto, o Grupo de Montemor dirigiu-se à castiça localidade de Abiúl, para enfrentar toiros da ganadaria de Brito Paes. O restante cartel era composto pelos Cavaleiros Vítor Ribeiro e Manuel Lupi, bem como o Matador Luís Vital “Procuna”.

Apesar de não ter sido um dia de sol, vivia-se naquela praça um ambiente bastante festivo, característico da praça “mais castiça e antiga de Portugal”.

Quanto à actuação do Grupo, saltou para a cara do primeiro toiro, o António Vacas de Carvalho, que já pisa com muita presença, brindou à praça. Andou calmo para o toiro e soube aproveitar a saída do toiro, carregando de longe e aguentou, deu dois passos para trás e trancou-se à córnea. Apesar da sua vontade, os derrotes foram superiores, despejando o António nas 3.ªs ajudas.

Não se deu por vencido e voltou com mais vontade e fechou-se bem à córnea, apesar da reunião bruta que o toiro proporcionou, por este ter posto a cara alta. Com mais eficácia das ajudas, a pega consumou-se à 2.ª tentativa.

Para o 2.º toiro da tarde, o Zé Maria entendeu, e bem, dar oportunidade ao João Santos e ao Tiago Telles de Carvalho pegar de cernelha. Apesar do toiro nunca ter encabrestado convenientemente, o João Santos não se deixou esmorecer, e entrou ao toiro destapado. Este quando se sentiu agarrado enrolou subitamente impedindo a entrada do rabejador, mas nada mais fez. Parabéns ao João que soube agarrar a oportunidade.

O nosso 3.º toiro foi pegado pelo Manuel Ramalho. Após um singelo brinde ao Presidente da Câmara Municipal de Pombal, começou “cá de trás” e andou bonito para o toiro, e quando quis, mandou na arrancada do seu oponente. Juntou os pés, esperou pelo toiro e recuou o necessário para uma boa reunião. Com os seus braços a envolver as hastes do toiro, o Manuel viajou até aos ajudas que o esperava junto das tábuas, onde a pega foi fechada.

Por fim, encerrou a nossa actuação o forcado Francisco Borges, que tem mostrado uma grande evolução. Brindou aos antigos elementos que se encontravam a assistir à corrida. Forcado toureiro, andou com garbo para o toiro, e aproveitou bem o toiro que queria sair, carregou a sorte, recuou bem, consentiu melhor e fechou-se para não mais sair. Apesar das ajudas não terem sido o mais eficaz, a garra do Francisco foi suficiente para consumar a pega no intento inicial.

Os restantes intervenientes tiveram actuações bastante meritórias, tendo Vítor Ribeiro e Manuel Lupi cravado vários ferros de boa nota. O Matador alternante destacou-se na emoção que prestou ao tércio de bandarilhas, como é seu apanágio.

Até à digressão Algarve 2010.

Noel Rosário Cardoso

Voltar
com o apoio de