Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida de Alter do Chão

No dia 25 de Abril o grupo de forcados de Montemor pegou uma vez mais a tradicional corrida em Alter do Chão, por ocasião da sua feira anual. A fardação foi também como é habitual no Monte Branco, onde aproveito para dizer desde já que aqui recebo sempre o grupo com muito agrado.

A praça registou uma boa assistência (cerca de três quartos de praça), apesar do dia estar muito nublado e de fazer até algum frio.  Corrida de enorme expectativa devido ao cartel, que quanto a mim estava muito bem montado: 3 cavaleiros de renome -  João Moura, Brito Paes e Moura Caetano; toiros de Pegoras com 4 anos e muito bem apresentados; forcados de Montemor e de Alter do Chão.

O primeiro toiro da tarde foi pegado por João Tavares, mais conhecido por Peco. O forcado esteve irrepreensível. Brindou ao Dr. Raul de Carvalho, seu padrinho. Citou, aguentou e recebeu o toiro, numa rija e bonita pega, com o grupo a ajudar bem.  Esta pega foi considerada pelo júri como a pega da tarde, e ao forcado foi atribuído o troféu Luís Saramago, que estava em disputa. Este toiro foi lidado por João Moura que andou ao seu nível.

O terceiro da tarde foi pegado pelo forcado Noel Cardoso (Chinês), á segunda tentativa. Brindou ao antigo forcado do grupo Carlos Pegado. Registe-se as duas tentativas que foram duas pegas, pois o toiro derrotava forte e por alto. Na primeira o grupo não ajudou com eficácia obrigando o Chinês a repetir a pega que resultou espectacular. O toiro foi lidado por Moura Caetano que esteve bem.

Para o quinto toiro, saiu o forcado Tiago Carvalho, forcado da terra e que se estreou a pegar no grupo. Brindou ao seu antigo colega do grupo de Portalegre recentemente falecido e acusou algum nervosismo na sua tarde de estreia não recebendo correctamente o toiro na primeira tentativa, tendo sido derrotado. Á segunda fechou-se com ganas e realizou rija pega. O toiro foi lidado por Brito Paes que esteve muito correcto durante a lide.

O sétimo era um novilho da ganadaria Romão Tenório que foi toureado pelo jovem cavaleiro Miguel Moura. Este novilho foi pegado á primeira tentativa pelo também jovem forcado António Vacas de Carvalho, que me brindou a pega e mostrou desembaraço e à vontade apesar da sua juventude. O novilho não criou problemas e a pega foi vistosa e bastante correcta.

Ao grupo de Alter calhou o lote mais difícil da corrida. A sua inexperiência e a dureza de dois dos toiros, o quarto e o sexto, obrigou o grupo a fazer muitas tentativas em que saíram lesionados vários forcados que tiveram que recolher á enfermaria. Pegaram o primeiro á 5ª o segundo á 4ª e o ultimo de cernelha depois de várias tentativas tendo tido portanto uma tarde muito dura para o grupo.

Os toiros da nossa bem conhecida ganadaria de Pegoras saíram de uma maneira geral bem com excepção do último que revelou alguma mansidão. Sobressaíram o segundo e o quarto toiro que demonstraram bravura e nobreza. O terceiro toiro era um taco, mas João Moura deu com ele uma lição de bem tourear.

Depois da corrida forcados e amigos reuniram-se no Monte Branco onde lanchamos seguindo-se o jantar de confraternização na aldeia de Seda com um porco a rodar no espeto. Jantar bem divertido com o ambiente de festa e de dever cumprido pois mais uma vez a actuação do grupo ter sido um êxito.

Rui Vacas de Carvalho

Voltar
com o apoio de