Nome
E-mail
Home | Notícias
Mais uma ferra na Herdade da Figueira

Ferra na Herdade do Monte da Figueira em Portalegre. 

Dia 14 de Março, pelas 09h00 da manhã, o G. F. A. de Montemor-o-Novo rumava a Portalegre, Terra que já deu ao Grupo grandes forcados, como por exemplo Jaime Pinheiro, os irmãos João e Manuel Mata e também um dos considerados como melhor forcado do ano no último jantar de gala do Grupo, João Tavares (ou Peco como é conhecido), a “estrelinha” do Grupo de Montemor. 

O encontro era no Monte da Figueira, propriedade deste último e o propósito, a já tradicional ferra de vacas alentejanas, cuja carne é Nacional e Internacionalmente apreciada. 

Desde já quero agradecer em nome de todos os presentes, o espectacular dia que a família Tavares nos proporcionou, desde o pequeno almoço que estava divinal, ao belo rancho que se seguiu à ferra. Pessoalmente, posso garantir, nunca tinha comido um tão bom. Que maravilha! 

No que toca à ferra, cerca de 50 vacas para ferrar e vacinar, julgo nunca ter assistido, nos meus 27 anos de aficcionado, a coisa tão rápida e eficaz. 

Começou a ferra por volta das 11h30 e às 13h15 todo o gado estava vacinado e ferrado, mesmo apesar de, por lapso (ou falta de tacto), uma das vacas ser deixada ir para o campo pelo forcado João Cabral, que não aguentou o animal!!! A vaca foi depois cernelhada a campo pelo Peco e “puxada” até ao “tentadero“ para marcação e vacinação. Foi bonito ver a certa altura 6 vacas no chão, já cernelhadas e derrubadas, prontas a levar os respectivos ferros. Foram cernelhas atrás de cernelhas e ainda se carregava a moita (derrubava) a uma vaca, já outra dupla de cernelheiros perseguia a manada. 

Pontos negativos da ferra, apenas a lesão do forcado João Cabral, que estará “de estaleiro” com uma ruptura de ligamentos cerca de três semanas (e quanto lhe custa não poder treinar...força João os teus amigos estão cá para te apoiar!) .  

De destacar neste dia de cernelhas há o já sempre eficiente Peco que, sem sombra para dúvidas, continua a provar a todo o Grupo o forcado completo que é, a pegar bem de caras, cernelha e a rabejar. Também os elementos mais velhos do Grupo Tó Sá e Pietra, sempre muito activos e a darem o exemplo, o Inginheiro Gonçalo “Tita” Saúde, que brindou todos com a sua presença e também apontamento positivo para a rapaziada mais nova que se continua a querer mostrar e a conseguir dar ao Cabo Zé Maria a garantia de qualidade para o futuro. Gostei de ver particularmente o Pedro Santos (que já mais que uma afirmação é uma garantia!), o João Maria Santos (que mostra cada vez maior destreza nesta arte de cernelhar e que pode vir a ser um dos forcado mais completos e de maior utilidade ao Grupo) e ainda o esforço do Tiago Nunes que, depois de ouvir umas bocas do Cabo durante a viagem, se aplicou em toda a ferra. Muito bem também estiveram (mais uma vez) os forcados (da terra) o Tiago Telles de Carvalho e o João Romão Tavares que continuam a mostrar ao Zé Maria que podem vir a ser bons activos do Grupo de Montemor. 

No final da ferra tivemos uma noticia terrível. O forcado Francisco Matías, do Grupo de Forcados Amadores de Portalegre, num treino em Arronches, numa sorte gaiola, sofreu uma grave colhida que o deixou inanimado, tendo sido imediatamente encaminhado para o Hospital de Portalegre. Encontra-se agora a lutar pela vida numa unidade hospitalar em Lisboa. Esta noticia a todos chocou e fez pensar. Entregamos a Deus um pedido muito especial pelo Francisco e toda a força do mundo para a família e amigos deste jovem forcado. 

Tomás Pimenta da Gama
16 de Março de 2009

VEJA AQUI A REPORTAGEM FOTOGRÁFICA:
http://www.forcadosdemontemor.com/noticias_detail.php?aID=1562

Voltar
com o apoio de