Nome
E-mail
Home | Notícias
Em Arruda chega ao fim a Semana das Semanas.

A tal que começou dia 9 deste mês com corrida em Armação de Pêra, passando por Abiul, e Reguengos, tendo terminado ontem dia 17 em Arruda dos Vinhos, com um total de15 toiros pegados, sendo 14 à primeira tentativa e 1 à terceira! “É OBRA”.

Quanto á última corrida, a de Arruda dos Vinhos, praça já com bastante tradição para o nosso Grupo, coube-me a mim, fazer o comentário da mesma o que agradeço ao Zé Maria Cortes. Começo por realçar o cuidado que teve a empresa responsável pela exploração desta, na montagem do cartel: Concurso de ganadarias com toiros (Lopes Branco, Herdos. de Conde Cabral, Jorge Carvalho, São Torcato, Pégoras e Falé Filipe), diferentes na apresentação e bravura mas todos a cumprirem o suficiente, e com pesos entre os 470 e 540 kg entre os quais e apesar de um pouco gordo de mais, tendo em conta que o concurso visava a bravura saiu merecidamente vencedor o toiro dos Herdos. de Conde Cabral.

António R.Telles, L. Rouxinol e R. Fernandes, foram os artistas e estiveram bem, já que se viram ferros de bom nível com menos sorte para R. Fernandes mas  não comprometeram no que toca  “á actual moda” de agradecerem ainda montados com voltas ao redondel, assim como  não terem abusado nas colocações de “mais um ferro”, o que permitiu vermos uma corrida  com  bom ritmo e em tempo necessário. Por isto, parabéns aos três.

Finalmente o Grupo de Montemor para pegar sozinho os 6 toiros. Como aficionado é gratificante ver um só grupo encerrar-se com os 6 toiros, o que hoje em dia é raríssimo mas que tem como resultado, o de ontem, ou seja, a emoção (sem ela as corridas não prestam), uma maior coesão do Grupo com 6 pegas à primeira tentativa e a inevitável aderência do público. Pese  a  pequena lotação desta praça, que bela moldura  humana,  parabéns à empresa “Tertúlia Piriquita”

Para falar da actuação dos forcados, não me levarão a mal, mas não vou destacar  individualmente nenhum apesar de como é óbvio pessoalmente ter gostado mais de uma ou outra pega, julgo que o importante desta noite é falar do conjunto, já que de um modo geral todos os forcados da cara estiveram muito bem, dando vantagens aos toiros, citando bem, templando e reunindo de forma muito correcta como  mandam  as  normas

assim como os ajudas que estiveram à Grupo de Montemor sem hesitações e em bloco excepto no primeiro toiro ainda um pouco a frio mas sem comprometerem tendo corrigido a partir do segundo e até ao último, e portanto limitar-me-ei a informar o desenrolar da actuação.

O primeiro foi pegado pelo João Tavares (Peco) que se fechou bem e aguentou três fortes derrotes e felizmente apesar de ter ido ao hospital, nada de grave aconteceu, teve uma boa e oportuna 1ª ajuda do Tó Sá.

Para o segundo saiu o Cabral, com um bonito cite e boa reunião, como vem sendo hábito com boa 1ª ajuda do João Pedro (J.P), pena que o toiro apesar de ter sido o mais bravo não tivesse mais força o que daria maior brilho à pega.

Para o terceiro o Pedro Santos, em grande forma compreendendo muito bem o toiro e com uma grande 1ª ajuda igualmente do J.P.

Rodrigo Pietra Torres, possante, mostrou o que é uma pega dura ao quarto  toiro da noite,  com uma  reunião  perfeita  à córnea,  e com uma  1ª  ajuda  de verdade do Tó Sá.

Para o quinto o João Caldeira “Caldeirinha”. Que alma, que jeito, que saber, tudo perfeito do princípio ao fim com  boa 1ª ajuda do Dentinho.

Para o sexto e último saltou o Filipe Mendes. Que bem estiveste que boa reunião à barbela, ainda por cima com a responsabilidade de teres que fechar uma corrida com uma actuação de luxo até então, tendo uma eficaz 1ª ajuda do Frederico Caldeira.

Os rabejadores de serviço muito eficientes  em todas as pegas foram o Rodrigo Pietra Torres (4 toiros) e o João Caldeira (2 toiros)

Parabéns a todos os elementos do Grupo sem excepção mas principalmente ao Zé Maria que com a dificílima tarefa de  substituir  um grande  Cabo como foi o “Guiga” e apesar de alguns acidentes de percurso - quanto a mim  perfeitamente naturais com a  mudança de Cabo e saída de alguns elementos mais experientes  –  acaba  de  dar  no  final   desta preenchida semana uma  demonstração de total capacidade e  inteligência  na  gestão  do Grupo e escolha dos forcados de caras assim como dos ajudas para cada toiro a pegar.

Pelo Grupo de Montemor – Venha Vinho

Francisco Pimenta da Gama
18 de Agosto de 2008

Voltar
com o apoio de