Nome
E-mail
Home | Notícias
Boa noite de pegas em Alpalhão.

No passado fim-de-semana, 8 e 9 de Agosto o Grupo de Montemor actuou em mais 2 espectáculos, sexta-feira, Alpalhão e sábado em Armação de Pêra. Foram o 18º e 19º desta época totalizando já 73 toiros pegados, 47 dos quais à 1ª tentativa, mas muito ainda está para vir.

O cabo Zé Maria tem sabido preparar esta época da melhor maneira, alternando corridas de peso, com outras mais descontraídas, com o objectivo, de confiar um Grupo que se encontra em renovação e obrigando os mais novos a assumirem cada vez mais o seu papel importante no futuro desta instituição única.

O Grupo tem sabido marcar a diferença, não só pela maneira como se apresenta em praça e pega os toiros, mas também pela sua postura na tauromaquia nacional, não se deixando anunciar consecutivamente em espectáculos que só prejudicam a festa, como o que está agora na moda corridas com três ou mais grupos, com os quais muitos dos grupos importantes e com tradições têm pactuado, sabe-se lá porque razões.

Mas isso são outros assuntos… vamos mas é à corrida de Alpalhão.

No cartel apresentavam-se os cavaleiros Rui Fernandes, António Maria Brito Paes e Isabel Ramos, os toiros pertenciam à ganadaria de Pontes Dias e o Grupo de Montemor alternava com o Grupo de Monforte.

Para o 1º toiro da noite perfilou-se o forcado João Tavares (mais conhecido por Peco), perante um toiro bonito que rondava os 500 kg mas que se demonstrou manso durante a lide, citou de largo e com presença, aproveitou bem a saída do toiro mostrando-se com vontade, reuniu à córnea e aguentou uma viagem dura com o toiro a fugir aos ajudas, tendo estes demorado a fechar a pega. O João esteve muito correcto e fechou-se com vontade executando uma grande pega que lhe valeu uma chamada aos médios.

O 2º toiro da noite saiu mais pequeno (460 kg) mas cedo se fechou em tábuas, para a cara do toiro foi escolhido Nelson Campaniço, forcado novo mas que já demonstra bastante maturidade. Citou de largo mas foi obrigado a entrar nos terrenos do toiro, enrolou-se bem na cara do toiro e percorreu a enorme arena de Alpalhão numa viagem vistosa a fugir ao Grupo, o 1º ajuda, Francisco Reis entrou muito bem mas já junto às tábuas o forcado da cara foi desfeiteado, com o toiro a tirar a cara. Na segunda tentativa apesar de uma reunião menos conseguida voltou a encher a cara ao toiro com este a entrar pelo Grupo a dentro que se mostrou coeso e fechou sem dificuldades, com o Francisco Reis novamente a mostrar as suas capacidades.

Carlos Cardoso pegou no barrete para o último toiro da noite (500 kg), um forcado com um enorme potencial e que procura subir mais um degrau, só tem de acreditar nele mesmo. Citou de largo e mandou na investida reuniu com garra e aguentou alguns derrotes antes da chegada dos ajudas que foram oportunos a encerrar mais uma bonita pega, com destaque para Joaquim José Murteira Correia.

Foi uma corrida importante para o Grupo, O Peco começa-se assumir cada vez mais como uma referência e o Carlos tenta conquistar o seu lugar de importância, o Nelson demonstrou bastante querer e à vontade, só precisa é de toiros, quanto ao resto do Grupo esteve em bom plano com destaque para o Xico Reis.

De realçar também a fardação do antigo elemento João Mata que aproveitou esta oportunidade para matar saudades dos seus tempos de forcado no activo.

O Grupo de Monforte pegou os seus toiros à 2ª, 1ª e 1ª tentativas.

A noite, essa, não foi longa pois no dia seguinte havia mais um desafio.

Rodrigo Corrêa de Sá
Agosto de 2008

Veja aqui as FotoReportagens:
http://fotografiast4.com.sapo.pt/Alpalhao/index.html

http://www.forcadosdemontemor.com/noticias_detail.php?aID=1476

Voltar
com o apoio de