Nome
E-mail
Home | Notícias
São Cristóvão, 11 Pegas vistas pelos Cabos.
Corrida de S. Cristóvão
19 de Julho de 2008

Cartel:
Luís Rouxinol
José Manuel Duarte
Vítor Ribeiro

6 Toiros da ganadaria Herdade de Pégoras

Grupo de Forcados Amadores de Montemor

No passado dia 19, o Grupo deslocou-se a S. Cristóvão para a tradicional corrida das festas da vila. É uma corrida que faz parte do calendário taurino do Grupo há muitos anos, e este ano tinha-mos a responsabilidade de pegar a solo os 6 toiros da nossa conhecida ganadaria de Pégoras.

Como manda a tradição a rapaziada fardou-se nos balneários do campo de futebol, esta era uma corrida para a rapaziada mais nova se mostrar e provar o seu valor.  Estas corridas têm que ser encaradas por estes forcados como um desafio tão importante como pegar no Campo Pequeno, em Évora, Santarém, ou outra praça de maior importância, está na altura da rapaziada mais nova assumir a responsabilidade de ser forcado no Grupo de Montemor, e encararem esta fase da sua vida com seriedade, brio e valentia.

Para abrir a corrida a responsabilidade recaiu num forcado da terra, o Luís Vacas. O Luís citou bem o toiro, cá de trás como mandam as regras,  carregou e conseguiu uma boa reunião, no entanto, acabou por não conseguir ficar na cara do toiro depois de alguns derrotes, com as culpas repartidas entre os ajudas e o forcado da cara. Na segunda tentativa a reunião já foi mais complicada, com o toiro a abrandar ao pé do forcado mas o Luís aguentou a investida lenta e conseguiu uma boa reunião, concretizando assim a pega a 2ª tentativa contando com uma boa ajuda do Quim Zé.

Para a pega do 2º toiro da corrida foi escolhido o forcado Miguel Vacas de Carvalho. O Miai andou para o toiro com um cite bonito, carregou bem o toiro, no entanto, no momento da reunião esqueceu-se de abrir as pernas, resultando dai uma reunião deficiente. Apesar da má reunião o Miai teve vontade de pegar ao toiro, contou com uma boa 1ª ajuda mas faltaram as 2ª, sendo desfeiteado. Na 2ª tentativa o Miai já conseguiu uma reunião boa, no entanto mais uma vez o toiro derrotou forte o forcado da cara e as ajudas não corresponderam. O toiro foi pegado á 3ª tentativa. Apesar de ter sido pegado a 3ª sentiu-se que o Miai teve sempre vontade de pegar o toiro, faltou alguma coesão nas ajudas nesta pega.

Para o 3º toiro da noite, perfilou-se para pegar de caras o forcado Frederico Caldeira. O Frederico andou bem para o toiro, com um cite calmo, no entanto não mandou no toiro, este arrancou-se solto, o forcado da cara aguentou bem o toiro, mas emprachou-se no momento da reunião, conseguindo mesmo assim pegar a 1ª tentativa. Apesar de não ter sido uma pega limpa o Fred teve vontade de se agarrar ao toiro, nota-se alguma inexperiência neste forcado, mas espero que com o tempo os toiros o ponham no sitio.  

Para o 4º toiro escolhi para a pega o forcado Gonçalo Saúde, forcado experiente e já com muitos toiros pegados. Apesar disso o Tita nao conseguiu fazer uma boa pega, não mandou no toiro, e teve uma momento de reunião deficiente o que resultou numa pega pouco vistosa apesar de ter sido á 1ª tentativa. O Tita pela sua experiência já tem obrigação de assumir outro tipo de atitude dentro de praça, este era um toiro que ele tinha obrigação de ter pegado bem e sem problemas.

No 5º toiro da corrida escolhi para a pega o forcado Filipe Mendes. Na primeira tentativa o Filipe citou bem o toiro, carregou-o no momento certo e conseguiu uma boa reunião, no entanto, o Caldeira Amaro não conseguiu ajudar e o Filipe caiu do toiro antes de chegar ás 2ª ajudas. Na segunda tentativa o Filipe já não conseguiu uma boa reunião o que resultou noutra tentativa,  á 3ª também não conseguiu uma boa reunião acabando por sair com o primeiro ajuda a rodar com o forcado na cara do toiro. A pega foi consumada a 4ª tentativa sem brilho. O toiro saiu para o forcado sem complicações e apesar da pouca eficiência das ajudas o Filipe é um forcado que tem CAPACIDADES de fazer muito melhor. Penso que só depende dele dar a volta a esta situação.

Para o último toiro da corrida escolhi para a pega o forcado Carlos Cardoso. O Carlos citou bem o toiro mas também não conseguiu mandar na investida do toiro, no entanto, no caso do Carlos as culpas tem que ser repartidas com um dos bandarilheiros. O toiro saiu solto e o Carlos não aguentou o suficiente e acabou por receber o toiro emprachado, mesmo assim agarrou-se com vontade ao toiro e conseguiu pegar a 1ª tentativa contando também com uma boa 1ª ajuda do Chico Reis.

As pegas foram bem rematadas pelo rabejador Francisco Godinho.

Não foi sem duvida o sucesso que todos desejaríamos, os toiros saíram bem e os forcados da cara não souberam compreender os toiros. O mesmo aconteceu com as ajudas que não tiveram coesas e falharam em mais de uma ocasião. Para alguns forcados esta corrida foi um reflexo da má "Pré-Época" que fizeram, está na altura de assumirem o Grupo de Montemor, e de se dedicarem de corpo e alma.

José Maria Cortes
30 Julho de 2008

 

Novilhada em São Cristóvão
20 de Julho de 2008

No dia 20 de Julho voltámos a S. Cristóvão mas para a novilhada integrada nas festas da terra, o cartel era composto pelos cavaleiros Cristina Marques, Manuel Vacas de Carvalho, Maria Mira, Verónica Cabaço e Rui Guerra que se apresentava em público neste mesmo dia, pegavam os Juvenis de Montemor e os novilhos eram da Herdade de Pégoras, ganadaria esta que tinha dado algum trabalho ao Grupo no dia anterior, para rematar o cartel apresentava-se o novilheiro Francisco Freire.

Para abrir praça foi escolhido o forcado Francisco Borges que depois de um brinde ao público bateu as palmas ao primeiro da tarde, cá de trás como manda a tradição iniciou o cite, depois de mandar no seu oponente reuniu com eficácia, com uma boa primeira ajuda do Duarte Tirapicos “Kádá” e que com o resto do grupo também coeso a ajudar se fechou assim esta primeira pega.

Para o segundo da tarde que havia sido lidado pelo amigo Manuel Vacas de Carvalho, irmão, filho, sobrinho e primo de forcados deste grupo, que envergou ainda por duas vezes a nossa jaqueta neste grupo juvenil foi escolhido o forcado Miguel Pinto “Brad”, que pegava pela primeira vez em praça e com a jaqueta do nosso Grupo, brindou ao aniversariante Francisco Zenkl, com algum nervosismo habitual mas que o forcado não fez transparecer mandou no toiro, aguentou, não tendo um momento de reunião perfeito o Miguel remediou esse apontamento com uma vontade enorme de pegar este toiro numa só tentativa, fechou-se para não sair e pode contar com uma eficaz primeira ajuda do João Maria Santos.

António Vacas de Carvalho, foi este o forcado escolhido para o terceiro Pégoras da tarde, depois de um cite calmo e elegante o António não reuniu da melhor maneira pois o toiro meteu a cara muito alta, por esse mesmo motivo o nosso Tó Bocha nunca se conseguiu fechar perfeitamente saindo da cara já a entrar no grupo, ao segundo intento concretizou a terceira pega da tarde, depois de uma reunião novamente defeituosa com um corno entre as pernas, mas desta vez o António fechou-se com alma e coração e para não voltar a sair.

Para o quarto uma surpresa para todos, Miguel Avó, que se fardava apenas por brincadeira e pela grande amizade que o une ao grupo, com uma calma natural de um forcado com dezenas de toiros o “Mi” pegou assim o seu primeiro (de muitos) , depois de um brinde ao público citou de largo e mandou no oponente, este que saiu apenas quando o forcado quis, depois da reunião fechou-se com unhas e dentes para não sair.

Quinto e último da noite, para a cara Francisco Godinho “Sacaiozinho”, habituado a rabejar neste último da tarde e para fechar a tarde em beleza teve outra tarefa, a de pegar de caras, brindou ao “Tio” Quim Zé. Não reuniu da melhor maneira mas cravou lá os “iméns” e assim concretizou a última pega da tarde neste terra que lhe é muito querida e da qual o “Sacaiozinho” tem grandes memórias juntamente com o seu mano.

O jantar foi na feira, o habitual frango assado que é servido depois das corridas em São Cristóvão e que tanto nos agrada, a noite foi de festa na acolhedora feira da terra.

Francisco Reis

30 de Julho de 2008

Voltar
com o apoio de