Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida em Santiago do Cacém

Solicitou-me o cabo José Maria que fizesse a crónica da corrida realizada no passado dia 1 de Junho , na bonita vila de Santiago do Cacém, pelo que, apesar dos meus limitados conhecimentos taurinos, procurarei transmitir em termos gerais, o que se passou na praça, incidindo naturalmente na actuação do Grupo de Montemor-o-Novo.

O cartel era composto pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Rui Fernandes e Ana Batista que tourearam seis novilhos/toiros do ganadeiro eborense António Charrua, com 3 anos de idade, bem apresentados e com alguma bravura, que foram pegados pelo Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo.

A corrida agradou dum modo geral, sendo de realçar, por parte dos cavaleiros, a actuação de Luís Rouxinol, pela preocupação que demonstrou em lidar duma forma séria os novilhos que lhe couberam em sorte. 

Em relação ao Grupo de Montemor-o-Novo, foi com muita satisfação que verifiquei como os forcados mais jovens souberam corresponder à opção do cabo José Maria, pegando os seis novilhos com a preocupação de lhes dar as vantagens que é apanágio e tradição no Grupo, dando-me a alegria da certeza da continuidade do nosso Grupo no topo da forcadagem no panorama taurino mundial.

Passemos à descrição dos acontecimentos.

No 1º da tarde, Gonçalo Saúde, chamou de largo, aguentou, recuou e fechou-se bem, consumando uma boa pega à 1ª tentativa, com o grupo a ajudar bem.

No 2º da tarde, Filipe Mendes consumou à 1ª tentativa, a melhor pega da tarde, Chamou de largo, mandou na investida do toiro, aguentou e recuou o necessário para se fechar à barbela numa vistosa pega, contando com uma boa ajuda por parte do forcado João Maria Santos, pena foi que o forcado tivesse sofrido alguns cortes na boca provocados pelos ferros, que o obrigaram a uma deslocação ao Hospital.

O 3º da tarde foi pegado por Luís Vacas à 2ª tentativa. Por ter recuado pouco a recepção foi deficiente na 1ª. Na 2ª tentativa corrigiu e consumou uma boa pega.

O 4º da tarde foi pegado por Miguel Vacas de Carvalho que fez uma recepção deficiente ao 1º intento, talvez devido ao facto de o toiro ser baixel do piton direito, que todavia poderia ter sido corrigida com uma 1ª ajuda mais atenta e mais rápida. Na 2ªtentativa, tanto o forcado como o grupo corrigiram devidamente as falhas e o Miguel consumou uma boa pega.

O 5º da tarde foi pegado por Francisco Borges à 1ª tentativa, chamou de largo, recuou e fechou-se bem à córnea consumando uma boa pega.

O 6º e último foi pegado pelo Manuel Ramalho à 1ª tentativa que igualmente chamou de largo, recuou e fechou-se à barbela, consumando também uma boa pega.

Parabéns ao Grupo e a estes jovens forcados que estão a iniciar as suas carreiras, que mais uma vez demonstraram ter a competência para poder seguir em frente, devendo ter sempre presente dois requisitos essenciais das grandes figuras, a humildade e o querer vencer.

Para finalizar, quero agradecer ao Manuel Ramalho, em nome de todos os antigos elementos, o brinde que nos fez, sendo certo que nós na bancada sofremos tanto como vocês na arena.

Francisco Chaveiro
02 de Junho de 2008   

Para conhecer a reportagem fotográfica de Francisco Romeiras consulte o link:
http://www.tauromania.pt/noticias_detail.php?typ=reportagens&aID=2354  

Voltar
com o apoio de