Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida séria em Évora

No passado dia 8 de Setembro, deslocamo-nos a Évora para mais um importante compromisso do Grupo de Forcados Amadores de Montemor.

A fardação decorreu na Quinta da Familia Melro, que mais uma vez nos proporcionou um extraordinário convívio. À Familia Melro, ao Pedro e à Maria Fernanda, desde já o nossos sinceros agradecimentos pela agradável, tarde, saborosa noite, animada madrugada e dura manhã que nos ofereceram.

O cartel era composto pelos cavaleiros António Telles e António Domecq, os Forcados de Montemor e Évora e um sério curro da ganadaria Passanha. Quanto à corrida, o ambiente era sério e o grupo enfrentava três toiros que impunham respeito, que pesaram respectivamente, 580,640 e 540 Kg.

O primeiro toiro saiu à arena bonito, com muito trapio e a deixar antever um bom comportamento. Porém ,com o decorrer da lide foi ficando mais reservado, chegando à pega cheio de força. Para a pega, num acto de valentia e mais uma vez a dar o exemplo, o Cabo José Maria Cortes elegeu-se a si próprio.Na primeira tentativa esteve muito bem, mas foi desfeitiado no centro da arena com um derrote durríssimo de cima para baixo, que causou apreensão na praça. Na segunda tentivativa o Zé Maria perfilou-se com a garra habitual, teve de entrar nos terrenos do toiro e após uma reunião violenta, fechou-se para ficar, numa viagem emocionante até aos ajudas. Destaque para a oportuna segunda ajuda do forcado Frederico Caldeira.

O nosso segundo toiro saiu com a imponência dos seus 640 kg, a impor respeito na praça. No entanto, durante a lide mostrou-se colaborador e nobre. Á semelhança de Montemor, o Zé Maria voltou a apostar no Rodrigo Pietra Torres, e mais uma vez a aposta foi ganha. O Pietra foi para a "guerra" para ganhar. O nosso "gladiador" citou com raça o imponente Passanha que cedo se interessou pelo forcado.Carregou na altura exacta e fechou-se com determinação para concluir com uma boa ajuda do forcado Hugo Melo e do restante grupo a melhor pega da noite.

Para o último toiro da noite saltou um filho adoptivo da terra, Pedro Santos. O toiro estava sério, o Pedro citou com alegria mandando bem no oponente. No entanto, o toiro saiu agressivo proporcionando uma reunião e uma viagem muito dura, com derrotes laterais e para baixo, acabando por desfeitiar o forcado já muito perto dos tércios do outro lado da praça caíndo aos pés do primeiro ajuda. Na segunda tentativa, o forcado teve de entrar mais nos terrenos do toiro, este voltou a arrancar com brusquidão obrigando a uma reunião dificil, tendo o forcado saído novamente, sendo bastante massacrado no chão.Na terceira teve de ir buscar o toiro ainda mais acima, tendo consumado a pega com uma valente e arrimada ajuda do "Tó Sá".

O Grupo de Évora concretizou as suas pegas à 1ª, 2ª e 2ª tentativas.

Destaque para esta corida para a valentia do cabo Cortes, que ainda não quebrou o enguiço em Évora, e para a maravilhosa recepção que a familia Melro proporcionou ao Grupo de Montemor e seus amigos.

Pelo Grupo de Montemor
Venha Vinho...

Manuel Mata
Setembro de 2007

Fotografias: Francisco Romeiras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar
com o apoio de