Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida em São Cristóvão

No passado dia 14 de Julho o Grupo dirigiu-se mais uma vez a São Cristóvão para a tradicional corrida, integrada nas festas da Vila.

No cartel Luís Rouxinol, Ana Batista e o matador Luis Procuna, para pegar um curro bem apresentado de São Martinho, o Grupo de Forcados de Montemor.

Com casa cheia a corrida prometia, para o primeiro toiro da noite perfilou-se Carlos Cardoso. Citou de largo, um toiro sério e com poder, aguentou a investido mas, não esteve correcto na reunião tendo sido desfeiteado com violência saindo de praça inanimado, felizmente sem consequências de maior. Para a dobra foram vários os forcados que se ofereceram, sendo o "sortudo" Pedro Santos, citou com valentia e fechou-se com ainda mais decisão, com o grupo coeso nas ajudas rematou-se uma grande pega a este primeiro da noite.

Para o segundo toiro da noite foi escolhido o forcado da terra Luís Vacas, brindou à sua mãe e andou desinibido, mostrou presença e sem dificuldades fechou-se à barbela, com o grupo a dar vantagens e bem rematada por Francisco Godinho fechou-se assim mais uma bonita sorte.

Filipe Mendes citou o terceiro da noite que aparentava ter perto de 600 kg. Citou de largo e aguentou a investida lenta do oponente que no momento da reunião "perdeu as mãos" dificultando a reunião obrigando o forcado a tentar de novo. A segunda tentativa foi a vez do Filipe não estar correcto, e só à terceira já com poucas vantagens que se concluiu esta pega menos acertada.

Estava previsto o Grupo pegar mais um toiro, mas tanto o sorteado como o sobrero sairam lesionados ficando menos um toiro por ser lidado. Bonito foi o gesto que a cavaleira Ana Batista teve, ao convidar Luís Rouxinol para dividir o seu segundo toiro.

Apesar de não contar para as estatísticas Manuel Ramalho também pegou um toiro nesta noite. De largo e com galhardia agarrou-se para não mais sair. Só falta dizer que o toiro estava deitado e precisava de ser levado para dentro.

A festa como não podia deixar de ser foi à São Cristóvão, só para os mais duros...

Rodrigo Corrêa de Sá
Julho de 2007

 

 

 

 

 

 

 

Voltar
com o apoio de