Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida dos triunfadores, sensacional Mano-a-Mano

Dia 26 de Maio pelas três horas da tarde o grupo juntou-se, como já é habitual, para mais uma tarde de toiros.Desta vez a convite do forcado do Aposento da Moita, José Pedro Pires da Costa, o grupo reuniu na sua casa, junto ao rio, para mais uma fardação. Presentes estavam também os amigos do Aposento da Moita, trazendo esta fardação um agradável ambiente tauromáquico.

Esta corrida, a propósito da feira de Maio, começou atrasada e numa das mais importantes praças do nosso país foram toureados Mano-a-Mano, 6 belos toiros da Herdade Alentejana de Pégoras, pelos Cavaleiros tauromáquicos Luís Rouxinol e Vítor Ribeiro, prestando estes, boas actuações e emocionando o público. Para as pegas, foram os Amadores de Montemor e o Aposento da Moita quem fez a delícia dos espectadores.

O 1º toiro foi lidado pelo cavaleiro Luís Rouxinol (tal como todos os toiros que calharam em sorte ao nosso grupo) e o forcado escolhido para a cara foi o futuro Cabo do Grupo de Montemor. José Maria Cortes brindou ao Cabo do Aposento da Moita, Tiago Ribeiro e andou para o toiro. Sempre muito bonito a citar, fez tudo bem e carregou o oponente, aguentando os derrotes de que foi alvo na investida, as ajudas entraram bem e eficazmente fechando-se mais uma pega à primeira tentativa.

No 2º toiro que nos calhou, foi escolhido para a cara o forcado João Tavares (Peco) que concretizou também ele uma pega à primeira tentativa. Recebeu bem o toiro e este com a cabeça por baixo percorreu veloz toda a arena da Moita, tendo sido importante a entrada atempada e boa das ajudas. De destacar a rabejação de Rodrigo Pietra Torres que fechou a pega. O forcado Hugo Pina e Mello saiu de maca da arena depois de ter embatido violentamente nas tábuas. O forcado teve que se deslocar ao Hospital do Barreiro, mas viria mais tarde a juntar-se ao jantar do Grupo não havendo para tal mais motivos para preocupações.

O último toiro do Grupo, quarto da corrida, foi dado ao forcado Pedro Santos que depois duma primeira tentativa menos conseguida, fechou-se bem à segunda, a aguentar alguns derrotes antes da boa entrada de todos os outros forcados que estavam nas ajudas e Rodrigo Pietra Torres a concluir bem a pega.

Os amigos do Aposento da Moita também tiveram uma boa tarde de pegas, consumando os seus intentos à 5ª, 1ª e 1ª tentativas.

Foi mais uma tarde bem conseguida para o nosso Grupo. No fim da corrida dirigimo-nos para o conhecido restaurante "Casa das Enguias", que tão bem nos acolheu. Por motivos de um casamento, nem todos os forcados puderam estar presentes, tendo assim o jantar e os tradicionais discursos ficado a cargo do futuro Cabo (que escolheu um jantar de luxo). Como é hábito muita gente e muita animação contribuíram assim, para mais um dia a recordar.

Tomás Pimenta da Gama

28 de Maio de 2007

Fotografias: Francisco Romeiras

Para as Cortesias...os mais bonitos! Só o Cabo lá tem que estar sempre!

A bela pega do futuro Cabo, José Maria Cortes

O Grupo a fechar bem, já junto às tábuas. De realçar, as ajudas de Diogo Campilho e António Pimenta de Aguiar.

Rodrigo Pietra Torres, cada vez melhor na arte de rabejar.

O brinde do amigo e Cabo do Aposento da Moita, Tiago Ribeiro, ao Guiga e ao Zé Maria.

A pega do forcado João Tavares.

João Tavares a ser empurrado até à tabuas, na sorte que lesionou o forcado Hugo Mello. Reparem no pormenor do Cabo Guiga a tentar segurar a cabeça do forcado João Pedro, depois deste ter batido com a cabeça na trincheira.

A primeira tentativa do forcado Pedro Santos a este exemplar da Ganadaria Pégoras.

O Grupo a fechar a sorte à segunda tentativa de Pedro Santos.

Voltar
com o apoio de