Nome
E-mail
Home | Notícias
Festa de Campo na Herdade da Machoa

Dia 24 de Março lá foi o Grupo de Montemor para a já tradicional festa campera na Herdade da Machoa em Reguengos.

A festa começou cedo e por volta das 10 horas da manhã já todos adivinhavam um dia pleno de emoção e divertimento. Antigos e novos forcados fazendo-se acompanhar por suas famílias e amigos juntaram-se a outros tantos e quiseram desfrutar ao máximo desta festa de campo gentilmente cedida pelo Engenheiro Luís Rocha.

O dia começou coma tenta de algumas reses, cabendo a responsabilidade de as lidar aos convidados Procuna e Casquinha. Seguiu-se o acosso e derriba, onde vários amigos, antigos e actuais forcados mostraram os seus dotes para esta arte. Entre outros quiseram marcar presença a cavalo Carlos Santos, Paulo Vacas de Carvalho, João Caldeira, Diogo Godinho, Manuel da Câmara, etc.

Por volta da uma da tarde a assistência e os garrochistas, apeando-se dos seus cavalos, prepararam o belo piquenique que se formou ao melhor som da discoteca ambulante de João Cortes. Depois de encher a barriga Q.B. para não causar indigestões, os forcados do Grupo de Montemor começaram a preparar-se para o treino.

As vacas saíram bem, com pata e bons pormenores e facilitaram o trabalho dos forcados na conclusão das pegas. Muitas pegas, por parte dos mais novos, provaram mais uma vez que estes, estão cá para provar o que valem e se afirmar como forcados efectivos.

Após o treino de forcados foi a vez dum concurso de campinos com percurso definido que tomou a atenção de todos. Várias equipas de campinos fizeram uma demonstração na arte de conduzir o gado no campo.

Quando os campinos acabaram era tempo de descanso, mas a rapaziada de Montemor tinha outros planos. Já sem a presença do Cabo Guiga, os forcados encaminharam-se para o tentadero na esperança de efectuar mais umas pegas. O espanto foi, quando se abriu a porta dos curros, ver que 4 vacas os esperavam para serem pegadas.  Quatro vacas já “brincadas” e bem “brincadas” foram o mote para uma mostra de vontade e valentia por parte dos que ficaram, sempre sob o olhar atento do antigo forcado Chico Borges.

Ao fim da tarde o habitual convívio com muita cerveja e tinto do bom antecederam e acompanharam as sevilhanas que fecharam com chave de ouro este dia bem passado.

Tomás Pimenta da Gama
26 de Março de 2007

 

O dia começou com a tenta de reses bravas

A Herdade da Machoa recebeu mais uma grande Festa Campera

Procuna e Casquinha foram os responsáveis de testar a bravura das novas reses

Alguns elementos do Grupo aproveitavam para petiscar e por a conversa em dia

Casquinha em mais um passe com o Alentejo como fundo

João Caldeira e Diogo Godinho por uns momentos mudaram de arte

Manuel da Câmara também não perdeu a oportunidade de mostrar os seus dotes

Olé toureiro!

Para a posteridade....

O dia primaveril juntou mais uma vez a grande família de Montemor

Depois da digressão aos Pablos Romeros, os mais novos quiseram ver o que o Grupo tem pela frente

Vasco Lobo Jr. também já monta...

Francisco Borges na primeira da tarde

Casemiro e Guiga rematam com uma cernelha

o Acosso e Derriba também fez parte do dia

Pedro Santos no cite

João Tavares (Peco) na reunião

João Cabral em reunião difícil 

A compor-se sobe o olhar atento de alguns elementos

Bred também exprimentou

Agostinho Borges e Rui M. Vaz também quiseram mostrar como é que é

Vamos a ela Diogo...

Francisco Godinho num momento difícil

O cabo Guiga também não desperdiçou a oportunidade para treinar

Alguns dos elementos, em mais uma para a posteridade

João Santos bem embarbelado

Francisco Borges a recordar os velhos tempos

O ateque "Sérvio" já faz parte da tradição

No final o cavaleiro Diogo Sacaio fez-se à estrada porque a viagem era longa

A arte de campinar também esteve presente

Cabo Chinita também foi um atento espectador

O dia foi sempre ao sabor de um bom pic-nic

No final fados e sevilhanas levaram a festa pela noite dentro...

Voltar
com o apoio de