Nome
E-mail
Home | Notícias
Reguengos e Arruda mais duas corridas que marcaram a época

Depois da grande digressão das quatro corridas, seguiu-se uma mais curta, mas não menos intensa. Desta feita, tínhamos pela frente Reguengos, 15 de Agosto, na qual enfrentava-mos 6 poderosos Passanhas e Arruda dos Vinhos, 17 de Agosto onde dividia-mos com o Grupo de Santarém o conhecido concurso de ganadarias.

Em Reguengos a fardação foi em casa do antigo elemento Francisco Godinho, pai dos actuais Diogo e Francisco, que mais uma vez prepararam uma grande recepção.

A corrida adivinhava-se séria, pois pela frente tinha-mos 6 toiros de 4 anos com pesos entre os 650 e os 540 kg, lidados pelos cavaleiros Vítor Ribeiro, João Moura Caetano e João Telles Jr..

Para o primeiro da tarde foi escolhido Pedro Freixo, citou de largo o maior toiro da corrida e fechou-se com uma boa reunião, aguentou um duro derrote e já perto dos ajudas foi desfeiteado com violência. Com uma boa 2ª tentativa e bem ajudado por todos os elementos realizou uma grande pega a um toiro sério.

Francisco Mira foi o forcado que seguiu, mandou na investida e consentiu um toiro que esteve reservado durante toda a lide, fechou-se à córnea e com uma boa primeira de Diogo Campilho rematou-se mais uma pega, esta à 1ª tentativa.

O terceiro toiro da tarde com 620 kg foi o que se apresentou mais sério. Para a pega deste toiro foi escolhida a parelha de cernelheiros Manuel Mata e João José Comenda. Depois de três tentativas duras em que os derrotes iniciais desfeiteavam o cernelheiro, optou-se pela pega de caras, de novo o forcado Manuel Mata fechou-se com vontade e com uma boa ajuda de Hugo Melo concretizou-se mais uma grande pega.

José Maria Cortes abriu a segunda parte, com postura citou de largo, reuniu-se com perfeição e encerrou mais uma bonita pega à 1ª tentativa.

João Cabral foi o escolhido para o quinto toiro, mostrou presença e com vontade embarbelou-se para ficar. A viagem foi dura mas com os ajudas no sítio certo resolveu-se mais uma pega vistosa.

Para o último da noite perfilou-se o forcado João Mantas, mandou no toiro e aguentou a investida. A reunião não foi a mais correcta, colmatada com a raça demonstrada pelo forcado, que aguentou duros derrotes antes de chegar aos ajudas que liderados pelo primeira António Corrêa de Sá tiveram-se de aplicar para finalizar mais uma grande pega.

Perante casa cheia, grande corrida marcou este 15 de Agosto. Olé Montemor!

Depois da marcante corrida de Reguengos, Arruda dos Vinhos era a prova que se seguia. Luís Rouxinol, Vítor Ribeiro e Ana Batista partilhavam cartel com os Amadores de Montemor e Santarém, os toiros a concurso pertenciam às ganadarias de H. Camarate, Lopes Branco, António Silva, Dias Coutinho, Passanha e Falé Filipe com pesos entre os 480 e 550 kg.

Para o nosso primeiro toiro foi escolhido João Tavares, citou com presença e mandou no toiro, fechou-se com perfeição e aguentou uma viagem vistosa até aos ajudas que encerraram uma bonita primeira pega, bem rematada por João José Comenda.

O toiro Dias Coutinho foi pegado pelo forcado Noel Cardoso, aguentou uma investida dura e fechou-se com vontade, já perto das tábuas foi desfeiteado por um violento derrote obrigando a tentar de novo. À segunda tentativa emendou a reunião menos conseguida da primeira e com os ajudas mais atentos finalizou mais uma boa pega para os montemorenses.

O nosso último toiro mostrou-se sério durante toda a lide. Para a cara posicionou-se o forcado Filipe Mendes, também de trás como mandam as regras, andou com modos, aguentou a pronta investida do adversário e com uma boa reunião simplificou o que parecia difícil, rematando assim, mais uma digressão de êxito para o nosso Grupo.

O Grupo de Santarém realizou as suas pegas à 2ª, 1ª e 1ª tentativas.

O Jantar foi de festa e no conhecido restaurante “Fuso” o Grupo deliciou-se com os famosos pratos de bacalhau e costeleta de novilho. Para o ano estamos lá outra vez!

Rodrigo Corrêa de Sá
28 de Agosto de 2006

Em Reguengos o Grupo de Montemor actuou sozinho, onde enfrentou 6 toiros da ganadaria Passanha

O antigo elemento Agostinho Borges foi o Director que presidiu um casa cheia

Os toiros Passanhas apresentaram-se sérios com os pesos entre 650 e 540 kg

Pedro Freixo abriu praça

Perante o maior toiro da corrida foi desfeiteado à 1ª tentativa

Realizou à 2ª uma grande pega

Francisco Mira brindou ao antigo elemento Francisco José Godinho

A carregar

E com uma boa reunião resolveu à 1ª tentativa

Os toiros sairm sérios e de grande apresentação

O Grupo mostrou-se coeso em mais esta boa exibição

Pedro Freixo à 2ª, Francisco Mira à 1ª, Manuel Mata à 4ª, Zé M. Cortes à 1ª, João Cabral à 1ª e João Mantas à 1ª foram os forcados escolhidos para enfrentarem os duros toiro da ganadaria Passanha

As ajudas estiveram em bom plano assim como o rabejador João José Comenda que rematou todas as seis pegas

Voltar
com o apoio de