Nome
E-mail
Home | Notícias
Corrida sem história em Santarém

Depois de no dia anterior termos estado em Santarém para uma demonstração, juntámo-nos de novo na capital do Ribatejo, para a tradicional corrida de toiros integrada na Feira da Agricultura.

O ponto de encontro foi em casa do antigo elemento Alexandre Duarte “Veca” um dos grandes forcados da década de 80 que, fez questão de receber o Grupo na sua nova casa, lembrando assim tempos passados.

Fardámo-nos com a motivação habitual e dirigimo-nos à praça, ao entrar-mos o desalento foi um sentimento geral, apesar da semana chuvosa, todos os cenários mais negativos, não se comparavam ao que nós assistíamos, uma ou outra pessoa pintalgavam as bancadas de cimento, imperando o vazio e o silêncio. Mais do que desmotivados, ficámos tristes ao perceber em que estado se encontra a monumental de Santarém, uma das praças mais importantes do país.

No cartel competiam três dos melhores cavaleiros da actualidade, António Telles, Rui Fernandes e Vítor Ribeiro, as pegas estavam a cargo dos eternos rivais Santarém e Montemor que tinham pela frente 6 toiros a concurso, Rosa Rodrigues, António Silva, Vinhas, Conde Cabral, Grave e Manuel Coimbra.

O nosso primeiro toiro, foi o mais pesado da corrida com 610 kg saiu a impor respeito, mostrou-se voluntarioso, mas com o decorrer da lide perdeu fulgor, chegando à pega já com pouca força. Para enfrentar o exemplar da ganadaria de António Silva foi escolhido o forcado Pedro Freixo, brindou ao público e mostrou-se ao toiro, de imediato teve de carregar porque este já saia em sua direcção. Reuniu com vontade mas devido à pouca entrega do toiro, que chegou mesmo a cair, realizou-se uma pega à primeira tentativa mas, sem história.

O nosso segundo toiro pertencia à conhecida ganadaria de Conde Cabral, apresentou-se de menos a mais, dando indicações no final da lide que podia proporcionar uma boa pega. Carlos Cardoso foi o eleito, forcado que apesar da sua curta carreira tem dado provas que pode vir a ser um grande forcado. Brindou à emblemática figura Ribatejana Ti Veca, pai do forcado Alexandre Duarte e muito conhecido no mundo dos toiros e dos cavalos e que ainda há poucos dias tinha comemorado os seus 80 anos. Citou com postura e mandou na investida, reuniu mas não se fechou de pernas, fazendo com que o seu corpo depois do primeiro derrote caísse fora da cara do toiro, obrigando o forcado a tentar de novo. Na segunda tentativa cumpriu de novo com os tempos da pega mas não chegou aos segundos ajudas. Só na terceira e com muita vontade encerrou uma difícil pega em que o forcado acusou alguma falta de experiência.

O nosso último toiro proporcionou a lide da noite ao cavaleiro do momento Vítor Ribeiro, para a pega perfilou-se Francisco Mira “Kikiu”, que brindou ao antigo elemento João Sousa pelo seu casamento. Citou com confiança e carregou, fechou-se com uma boa reunião e aguentou um duro primeiro derrote. Levando o forcado com a cara no ar, a pega só foi encerrada bem cá atrás, com uma boa ajuda de Zé Maria Cortes que se encontrava a dar terceiras, bem rematada por Rodrigo Pietra Torres finalizou-se assim a melhor pega da noite.

O Grupo de Santarém pegou os seus toiros respectivamente à 1ª, 2ª e 6ª tentativa, numa corrida com pouca história.

No final foram entregues os prémios de bravura ao exemplar da ganadaria de Rosa Rodrigues e o da melhor pega da feira, o prémio Ricardo Rhodes Sérgio ao forcado João Pedro Seixas pela sua pega na corrida do 10 de Junho.

Relativamente a este último prémio no qual nós estávamos directamente envolvidos, considero que a maneira como foi atribuído e entregue, não foi a mais correcta. Não pondo em questão que a pega do João Pedro é a melhor da Feira, penso que a atribuição de um prémio que tem como objectivo perpetuar o nome de um grande forcado, tem de ser mais clara, respeitando todos os intervenientes.

Apesar de uma corrida sem história pelo pouco ambiente com que se viveu, no final o Grupo fez a festa num jantar animado que durou até às tantas.

Rodrigo Corrêa de Sá
19 de Junho de 2006

Fotografias: Francisco Romeiras 

O Grupo concentrado observa a lide do toiro

A pega de Pedro Freixo

Carlos Cardoso pegou pela primeira vez em Santarém

Encerrou a sua pega à terceira tentativa

A boa ajuda de Diogo Campilho

A rabejação de Rodrigo Pietra Torres

O pai Veca desceu à trincheira para agradecer o brinde ao forcado

Francisco Mira executou a melhor pega da noite

Um grande derrote que o primeiro ajuda Hugo Melo sentiu na pele

Com determinação e vontade o forcado aguentou uma viagem longa até às tábuas

Só os terceiras conseguiram parar o exemplar de Manuel Coimbra

Rodrigo Pietra Torres finalizou mais uma vez com arte

No final, saímos pelo meio da praça como manda a tradição 

Voltar
com o apoio de