Nome
E-mail
Home | Notícias
Demonstração na Companhía das Lezírias

Depois da esperada reinauguração da praça de touros do Campo Pequeno, o grupo descansou na sexta feira , para no sábado irmos até á Companhia das Lezírias fazer uma demonstração para um enorme grupo de franceses, entre os quais o seu Embaixador e que por sinal não eram a favor da festa brava.

O ponto de encontro foi na marisqueira "A Torre" no Porto Alto por volta das 14h30. O grupo que se juntou nesta agradável tarde de sol para pegar umas vacas, era composto, práticamente por rapaziada mais nova. Sem perder muito tempo e com os mais novos ansiosos por mostrar a vontade que têm em se afirmar no grupo dirigimos-nos de imediato para Braço de Prata.

Chegados ao magnífico tentadero da companhia das Lezírias lá estava o enorme grupo de franceses para nos ver a actuar juntamente com o cavaleiro praticante Francisco Palha, "Margaça". Á nossa espera estavam duas belíssimas vacas da ganadaria de Rafael Vinhais .Francisco Palha toureou a 1ª para depois ser pegada pelo grupo de Montemor algumas vezes, ja a 2ª era só por nossa conta e que serviu para os mais velhos presentes afinarem todos os promenores para a corrida que se previa séria no dia seguinte.

O grupo de franceses que antes de nos verem actuar eram contra a festa acabaram por se converter, e bateram muitas palmas tanto ao "Margaça" como ao grupo de Montemor.

A festa acabou com um belíssimo lanche oferecido pela Companhia das Lezírias e organizado pelo antigo elemento Francisco Pimenta da Gama, mas a rapaziada não se alargou muito porque no dia seguinte era dia de corrida e tinha que ir descansar.

João Caldeira
20 de Maio de 2006

Ai que lindos que eles são...

Os mais velhos estavam bem escondidos

Francisco Godinho (Sacaio Jr.) fechado com vontade

Agarra-te Toninho...

O Manel não quis ficar atrás do mano

Zé Maria a recompor-se da noite anterior

O antigo elemento Francisco Pimenta da Gama dá o exemplo

Uma fotografia diferente

Noel Cardoso (o nosso chinês) numa sorte gaiola aparatosa

Emendou-se à segunda

Tita de largo

João Cabral (Padreco) bem à barbela

O pegão da tarde

A caminho de casa mandou a descontração

Voltar
com o apoio de